Política de Privacidade

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Regulamento Geral da Proteção de Dados

(Regulamento (EU) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27 de abril de 2016)

 

A Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada (SCMPD), tem como missão prestar serviços de excelência a nível da área social, da educação, da saúde e da reabilitação, promovendo a melhoria continua da qualidade de vida da comunidade em geral, assim como preservar e reabilitar o património institucional com vista a obter a sua máxima utilidade no apoio à economia social.

Para o desempenho desta missão a SCMPD tem a necessidade de recolher, aceder e tratar dados pessoais inerentes e relacionados com a sua atividade principal, o que implica que assuma neste caso a posição de Responsável pelo Tratamento com todas as obrigações e deveres inerentes.

 

Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada

Morada da Sede: Campo de São Francisco, s/n, 9500-153 Ponta Delgada

Contacto telefónico: 296 287 415

Contacto e-mail: geral@scmpdl.pt

Contactos do DPO: E-mail geral@scmpdl.pt

 

NATUREZA DA NOSSA ATIVIDADE

O desenvolvimento da nossa atividade exige que nos pautemos pelos mais rigorosos princípios éticos e legais, respeitando sempre a privacidade de todos aqueles cujos dados pessoais recolhemos e tratamos, sejam eles dos nossos trabalhadores, clientes, irmãos, parceiros, colaboradores ou outros.

Embora a atividade principal não consista no tratamento direto de dados pessoais, este apresenta-se como acessório à nossa atividade e por isso prestamos a garantia do seu tratamento em conformidade com as obrigações decorrentes do RGPD.

 

OPERAÇÕES DE TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS

Os dados pessoais recolhidos junto dos nossos clientes, trabalhadores, colaboradores, parceiros e outros têm como única finalidade reunir as informações necessárias à prestação dos nossos serviços.

Na nossa atividade, procedemos à recolha de dados no momento da celebração de contratos de trabalho, de prestação de serviços, de formação, de colaboração ou outros e nos momentos de inscrição, recrutamento ou outros.

Os dados recolhidos têm como única finalidade a celebração dos contratos (de trabalho, de prestação de serviços, entre outros) e a prestação de serviços aos titulares dos dados e o desenvolvimento da nossa atividade, cumprindo as obrigações legais e contratuais inerentes a esses contratos e à nossa atividade.

 

SIGILO E CONFIDENCIALIDADE

Todos os nossos colaboradores, internos e externos, têm obrigação de garantir a confidencialidade e proteção da informação conforme prescreve o Regulamento Geral de Proteção de Dados, encontrando-se obrigados a guardar absoluto segredo sobre quaisquer informações ou conhecimentos de natureza técnica, pedagógica ou outra, adquiridos, necessária ou involuntariamente, durante a relação laboral ou por causa desta, respeitantes à Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada ou a quaisquer outras pessoas, singulares ou coletivas, que com aquela se relacionem, nomeadamente, outros trabalhadores, clientes, irmãos, parceiros e fornecedores, salvo se previamente autorizados por escrito.

São expressamente proibidas quaisquer reproduções, cópias, modificações, comunicações públicas, distribuição ou qualquer outro tipo de cedência, gratuita ou onerosa, de quaisquer documentos, incluindo fotografias, programas informáticos, publicações, informações contidas em bases de dados, ou qualquer outro material intelectual pertencente ou relativo à Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada ou a qualquer terceiro que com esta se relacione, salvo se previamente autorizados por escrito.

 

SUBCONTRATANTES

A nossa preocupação com a garantia de sigilo e confidencialidade no tratamento dos dados pessoais abrange os nossos subcontratantes ou prestadores de serviços, aos quais exigimos as garantias suficientes de tratamento de dados em conformidade e obediência às regras de tratamento decorrentes do RGPD.

Com isto, asseguramos aos titulares dos dados pessoais a confiança no tratamento dos seus dados, sigiloso, confidencial e de acordo com todas as regras de tratamento de dados e a presente política de privacidade, bem como ordens, instruções e procedimentos internos de respeito pela privacidade do titular dos dados.

 

GARANTIAS DE TRATAMENTO DE DADOS

Pautamos toda a nossa atuação, e estendemos aos terceiros e subcontratantes a mesma exigência, pelas seguintes regras de tratamento de dados:

  • Os dados pessoais serão tratados em obediência ao regime legal de tratamento de dados, à presente política de privacidade e com a garantia de um tratamento legal, leal e transparente;
  • Os dados recolhidos são meramente instrumentais à nossa atividade, destinando-se a prosseguir uma finalidade determinada, especifica e legitima, não tendo um tratamento posterior incompatível com estas finalidades;
  • Respeitamos o Princípio da Minimização dos dados, recolhendo apenas os dados considerados adequados, relevantes e necessários às finalidades da recolha e tratamento;
  • Em obediência ao Princípio da Exatidão, manteremos os seus dados exatos e atualizados sempre que necessário, sendo adotadas e disponibilizadas ao seu titular todas as medidas necessárias a garantir a sua exatidão permanente e correção, nomeadamente o direito de retificação;
  • Assumimos o princípio da preocupação da conservação dos seus dados de forma a que seja possível identificá-lo apenas durante o período necessário para as finalidades para as quais os dados são tratados;
  • Trataremos os seus dados de acordo com o Princípio da Segurança – protegendo os seus dados de um eventual tratamento ilegal e não autorizado, prevenindo eventuais perdas, a sua destruição ou dano imprevisto, adotando todas as medidas técnicas e organizativas adequadas a um tratamento de dados que garanta a segurança, integridade e confidencialidade dos dados;
  • A nossa legitimidade para o tratamento de dados pessoais assenta no consentimento do seu titular, sempre que o mesmo seja a única causa de legitimidade; na necessidade de cumprir o contrato ou procedimentos pré-contratuais, na salvaguarda de interesses vitais do próprio ou de terceiro, bem como no cumprimento de obrigações legais ou ainda sempre que o tratamento seja necessário para efeito dos interesses legítimos da Instituição;
  • Sempre que lhe seja solicitado consentimento para o tratamento de dados, prestaremos a informação necessária quanto às finalidades do tratamento e mantemo-nos fiéis a estas finalidades.

 

DIREITO À IMAGEM

A sua imagem estará sempre protegida, a qual apenas captaremos, utilizaremos ou divulgaremos mediante o seu prévio consentimento, ou do seu responsável legal, e sempre quando tal se justifique pela necessidade de facilitar o nosso trabalho, interesse pedagógico, de preservação de memória coletiva ou ainda para identificação por motivos de segurança, identificativas ou facilitadores da comunicação.

Relativamente à imagem, o titular deste direito poderá, a qualquer momento, solicitar a retirada de consentimento para o futuro.

Os dados pessoais a que temos acesso são as informações necessárias ao exercício da nossa atividade, que permanecerão adstritos a esta, não lhes podendo ser dado qualquer utilização distinta.

 

DIREITOS DO TITULAR DE DADOS

O titular dos dados terá direito, a todo o tempo, a aceder aos seus dados pessoais e ao tratamento que lhes é dado, podendo consultá-los, retificá-los, solicitar o seu apagamento ou destruição, a sua portabilidade, como também opor-se ao seu tratamento ou à tomada de decisões com base na definição de um perfil automatizado.

Poderá exercer os seus direitos através do e-mail: geral@scmpdl.pt  (Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada)

Tem ainda o direito de apresentar reclamação junto da Autoridade de Controlo: Comissão Nacional de Proteção de Dados – CNPD – Av. D. Carlos I, 134 – 1.º 1200-651 Lisboa; Tel: 351 213928400, Fax: +351 213976832 e e-mail geral@cnpd.pt).

 

ALTERAÇÃO DA POLÍTICA DE PRIVACIDADE

A Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada reserva-se no direito de alterar, modificar, aditar ou retificar a presente Política de Privacidade a qualquer momento, sem necessidade de qualquer aviso prévio, sendo essas alterações publicitadas.